Rafael Costa será Diogo, um fotógrafo gay que quer se casar, em ‘Corpo Condenado’

O músico e cantor Rafael Costa fará sua estreia como ator na peça Corpo Condenado. Ele será Diogo, um fotógrafo português que deve pedir o namorado em casamento na primeira cena do espetáculo. “Para mim é a cena mais difícil. Eu sou o primeiro a falar na peça e tem a questão do sotaque e da relação afetiva com outro homem que devem ficar bem claras logo no começo”, comenta.

12033841_10208076057523873_1164252433_n

O ator Rafael Costa, que será Diogo, em ‘Corpo Condenado’

Costa deve emprestar a seu personagem uma voz grave e marcante, aquela dos tempos da banda Cachimbongfire, além de um visual que chama a atenção. “O meu visual vai mudar bastante. Espero que não vejam o Rafael, apenas o Diogo”, diz ele, que entende as questões do personagem. “Ele ama o namorado, quer se casar com ele, mas vai sofrer, vai ter o coração esmagado pelas verdades que o parceiro escondeu. Ele foi enganado. Eu tenho vontade de abraçar o Diogo e consolar ele.”

Costa conta que está ansioso pela repercussão do romance gay de seu personagem. “As cenas de romance são delicadas. Eu ainda tenho uma certa trava com o toque de carinho dos personagens. Mas meu parceiro de cena é um grande amigo, nos respeitamos e estamos construindo esse toque juntos”, fala. “Sei que preciso ser o namorado de outro homem em cena e fazer isso com muito respeito.”

Se terá beijo gay? “As pessoas terão que ir ao teatro para ver”, fala Costa.

Rafael

Rafael Cota durante os ensaios da peça: ‘a parte do tato e do romance é mais difícil’, diz.

Em cena, o ator usará um sotaque português bastante carregado. Há alguns meses, Costa tem se dedicado a treinar o jeito de falar da terrinha. “Esse sotaque já tava meio que no meu HD de tanto ouvir piada de português, música, tio bêbado imitando no churrasco, essas coisas [risos]”, comenta ele, que recebeu do diretor Alex Francisco algumas referências para o sotaque, como entrevistas com o jogador Cristiano Ronaldo e com o cantor Mickael Carreira.

Para testar se o seu ‘português de Portugal’ funciona, Costa vestiu o personagem no seu dia a dia. “Em um dia de laboratório com o diretor, fui a lugares comuns como padaria e mercado e tentei interagir com as pessoas. O curioso foi lidar com atendentes que travaram quando eu falava com eles com o sotaque”, lembra.

Corpo Condenado é uma peça com texto e direção de Alex Franciso e estreia em novembro, no Teatro Commune, em São Paulo.

Está curioso para saber tudo sobre a nova peça? Fique ligado no blog!

Fique por dentro das novidades no Facebook: fb.com/corpocondenado

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s